sábado, 6 de novembro de 2010

Quando o fim chegou!!!


Finalmente depois de uma longa noite, o sol apareceu. Essa noite que finalmente acabou não foi rápida como as outras, Talvez porque estive acordada, vendo cada minuto passar como se fossem horas de tão longos. O ponteiro do relógio que indica tempo, custava a passar pelo ultimo numero, que anuncia a ultima hora do dia.
Não é apenas um romance normal como qualquer outro. Ele tem a profundidade do tamanho de um "fim". O dia que raiava apresentava o começo de uma nova vida. Vou explicar, mas pra isso preciso voltar a algumas horas atrás. Agora sim, era uma noite comum, como de costume fechei os olhos, antes olhei o cachorro, meu amigo fiel. Somente quando pude ter meu próprio cãozinho entendi o significado de fidelidade, o bichinho estava comigo sempre, até naqueles momentos que ninguém suportaria, como essa noite. Deitei e esperei a inconsciência do sono me levar para as profundezas da minha mente, onde somente assim, apagada, ela começa a mostrar quem realmente ela é. Desta vez Freud não explicaria.
No sonho tudo diferente demais. Estava escuro, como a noite. Do aconchego de minha cama me transportei pra o alto de uma montanha onde apreciava uma paisagem de tirar o fôlego. Eu estava na beirada do monte, ao olhar pra baixo, havia um oceano, olhando o horizonte não conseguia avistar o fim de tantas aguas, parecia infinito. Ao meu lado estava meu cachorro, sentado apreciando a mistura das aguas na escuridão. Estava sério, como quem espera por algo. De repente, aquela calmaria se tornou um amontoado de vozes. Mais eram vozes conhecidas, tios, pais, parentes, pessoas que eu amava estavam subindo a montanha , olhei pra trás, corri ao encontro deles para ajuda-los, queria partilhar aquele momento com alguém que fosse racional. Estavam todos lá; não vou nomeia-los porque "todos" já diz quem eram.
Quando finalmente todos conseguiram subir, começou a alegria de estar juntos. Todos falavam ao mesmo tempo, mas todos entendiam. Alguém gritou no meio das vozes, Vejam o que é aquilo? Quando olhamos pra o que se podia chamar de centro do oceano, havia do céu, do alto do céu, um homem caindo num feixe de luz, era tão distante que não pensamos em nada. só observávamos. De repente, numa velocidade extraordinária, o homem saiu das profundezas do mar, onde havia caido, e ficando em pé nas aguas se aproximava da montanha, mas ele não andava. nem nadava ele apenas vinha. todos nós cada vez andávamos pra trás com medo do que seria aquilo. Olhei pro céu neste momento estava coberto de luas, ficava cada vez mais claro. No meio de tanto medo que sentíamos, três homens surgem no penhasco, onde antes eu estava sentada, eram aqueles homens que rápido chegavam até nós. O homem do Meio estava vestido com roupas engraçadas, pareciam roupas de um antigo Rei chinês, eram douradas com vermelho, e haviam panos que amarravam, era estranho, mas impressionava qualquer um que o visse, do dois lado deste, como seguranças, haviam dois homens vestidos com roupas simples, pareciam normais, eram fortes, altos, davam segurança. Ali estavam parados sobre a luz de várias luas os três homens diante de todos nós.
O silêncio foi quebrado quando o homem do meio me chamou, Pelo meu nome. Do meio de todos que estavam ali, sai tímida, com medo, mas pensei: " ele sabe meu nome?". Ao chegar próximo dele, todo medo acabou, me senti tão tranqüila que deu até vontade de dormir, é a unica sensação de tranqüilidade que conhecemos, mas foi isso o mais próximo que consigo chegar em palavras. Ele me abraçou e disse: - Tenho um presente pra você, você será importante tomará decisões, sinta o que você será - na mesma hora, que ele me tocou, por segundos estive em vários lugares que jamais estaria sozinha, lugares inexplicáveis. Ele me vestiu com roupas parecidas com a Dele, e se foi.
Que Sonho mais estranho que eu tive. Pensei quando acordei. Mas finalmente quando o dia chegou, e pensei que o sonho havia terminado, percebi que estiver acordada a noite inteira, e que tudo aquilo havia acontecido. Eu estava acordando em outro mundo, onde as luas permaceciam no céu durante o dia. Percebi que o fim chegou, não o fim da minha vida, o Fim desta vida que conhecemos.


Milena Menezes


"Para Deus o fim de uma história é apenas o começo de uma vida"
Milena Menezes.





3 comentários:

  1. Eu tava lá!!!Voce me falou que eu estava. Fiquei tão feliz....

    ResponderExcluir
  2. Milena, Milena...vc pensa muito no fim...rsrsrsrs

    t amo xuxu =)

    ResponderExcluir